Quanto custa uma sessão de Hipnose?Adolescentes em tempos de COVID19!

18-07-2021
Como se explica a um miúdo de 12 anos, que com 30 graus lá fora, tem que ficar fechado em casa (e com muita sorte porque o “recomendado” é fechado no quarto!), mesmo depois de ter um teste PCR negativo ao 8º dia do “suposto contato de risco”.
Não se explica!
Explica-se que quem acompanha o caso, lá no departamento da saúde, vá o departamento do Delegado de Saúde, vá...qualquer pessoa que esteve por aquelas bandas, estava com muito, mas muito trabalho, estava praticamente em burnout, que talvez a pessoa que determinou a forma de abordar o caso, estivesse talvez a passar uma má fase na sua vida pessoal, sim, todos temos uma vida pessoal e é mais fácil não tratar mal as pessoas se pensarmos que elas têm filhos ou netos ou cães ou gatos...
Se esta explicação alivia a raiva do miúdo?
Óbvio que não!
Óbvio é, que mais cedo ou mais tarde, este miúdo e os seus colegas, tenham que consultar um psicólogo, um psiquiatra ou os dois, e tenham até talvez que em última instância consultar um hipnoterapeuta! A ordem costuma ser esta...Às vezes ainda vão à “bruxa” antes de ir ao hipnoterapeuta...
Mas ,para que percebam melhor, numa quinta-feira, um miúdo está com mais 20 miúdos, 90% do tempo na escola, de máscara dentro da sala, uma possível parte do tempo, sem máscara ao ar livre (nunca confiando nos adolescentes, afinal a culpa desta pandemia é deles).... Dois dias depois, Sábado, esse miúdo que esteve mais 20, testa positivo, ninguém sabe de nada... nem na segunda, nem na terça, nem na quarta... (lá está...alguém estava com muito trabalho... ) na quinta-feira seguinte (7 dias depois do “suposto” contato de risco) (“supostamente no pico de atividade do vírus”) as 20 crianças ficam isoladas, no dia seguinte fazem teste PCR (ao 8º dia),o teste dá negativo, mas não podem sair de casa, não vá ser uma variante nova e ter um tempo de “vida”( entre aspas porque os vírus não vivem) muito diferente das anteriores (deduzo eu, porque a outra alternativa é estes timings não fazerem qualquer sentido). É determinado que os 20 miúdos repitam o teste 10 dias depois do “suposto” contato de risco ou seja... Domingo!!! Ora como não se fazem testes ao Domingo, vão fazer segunda... para receber o resultado terça... A boa noticia é: se voltar a dar negativo são libertados das suas casas e podem voltar a respirar ar puro, a produzir vitamina D ( que diz que dissera que é bastante importante para o controlo da COVID19), podem voltar a praticar exercício físico ( que diz que previne e combate a obesidade, que se diz também ser uma pandemia de uma escala superior à da COVID 19, e que há ainda uns loucos que dizem que a obesidade agrava a severidade da COVID 19), voltam a conviver com os amigos, com a família, MAS nunca esquecendo que estiveram 12 dias fechados! Fechados, sem qualquer sintoma de COVID19, fechados sem ninguém lhes conseguir explicar ao certo, em que momento especifico estiveram com o colega infetado, 15 minutos, a menos de dois metros, sem máscara; Sem ninguém lhes explicar porque raio haveria um teste PCR dar negativo ao 8º dia do “suposto” contato de risco e ao 10º dia poder dar positivo... sendo que o tempo regulamentar de isolamento de assintomáticos é de 14 dias...
Aos pais ainda ninguém explicou quanto custará mais tarde ou mais cedo... a psicoterapia, as consultas no psiquiatra ou com alguma sorte as sessões de hipnoterapia...
O que vale é que a fatura não vai para o estado... nem para a DGS... nem para ninguém a não ser para os pais... Caso contrário pensaria duas vezes antes de literalmente prender 20 miúdos saudáveis, com testes PCR negativos, em casa!
Enquanto isso estão 30º lá fora.
Acho que estou a precisar de uma sessão de auto-hipnose!